Criança precisa sentir-se criança

por Angélica Geromilich*

brincadeiraToda criança precisa de amor, disso todos sabemos ou pensamos saber, mas o amor não deve ficar preso em palavras, requer ação, atitude. Precisa ser vivenciado  e experimentado pela criança. Nossas atitudes tem que ser de um amor que cuida, compreende, educa, direciona, corrige, estabelece limites e “Simplesmente Ama em toda  a sua Plenitude”.

Enquanto Sociedade, Família, Escola precisamos urgentemente rever nosso olhar pela criança que estamos formando.  Não podemos tirar dela o direito de viver a infância plenamente. Temos que preservar a infância em todas as suas possibilidades. Temos que permitir que tornem-se pessoas inteiras. Elas precisam sentir-se amadas, cuidadas, aceitas, compreendidas. Ao orientar as crianças temos que estar atentos as facilidades que o mundo apresenta, temos que ter cuidado com o uso exagerado de tecnologias, que entre outros danos, vem afetando a qualidade nos nossos relacionamentos. A tecnologia é importante e deve ser inserida na vida da criança, mas não deve tirar dela o tempo para brincadeiras livres, que permitam correr, pular, apreciar a natureza, a reconstruir o seu mundo.

Precisamos colocar amor, na agenda cheia de atividades e compromissos que estabelecemos para nossas crianças, elas crescem sem muitas vezes vivenciar todas as possibilidades de ser criança, de construir seu conhecimento com a liberdade da descoberta, de sonhar seu sonho, de construir relacionamentos saudáveis. Investimos tanto nos aspectos acadêmicos, que inquestionavelmente são importantes, mas deixamos os aspectos humanos em segundo plano. Preparamos as crianças para o mercado competitivo, que poderão experimentar no futuro e esquecemos que precisarão de recursos internos para lidar com a frustração, com o medo, com as contrariedades que a vida apresentar. Vamos respeitar sua individualidade e com olhar de amor contribuir para o seu desenvolvimento.

“Não se aprende pelas palavras, que repercutem exteriormente, mas pela verdade, que ensina interiormente” (Santo Agostinho)

* Angélica Geromilich é pedagoga e diretora pedagógica-voluntária da Escola Dom Cipriano Chagas, sempre em busca de melhorias na educação para os alunos e comunidades vizinhas.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s